5º Festival Brasil de Cinema Internacional

O Primeiro FBCI foi realizado de 20 a 25 de maio de 2013.

Salas de exibição:

NUCINE- FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ – Rua do Bispo, 83 - Rio Comprido.
CINEMA CÂNDIDO MENDES- Rua Joana Angélica, 63 - Ipanema.
CINE SANTA TERESA- Largo do Guimarães, 136- Santa Teresa.
CINE IATE CLUBE DO RIO DE JANEIRO- Av. Pasteur, 333, Urca.

Lista dos Premiados com o TROFEU BRASILEIRINHO:  

MELHOR EDIÇÃO
“Reacciones Adversas” de David Michan, de México

MELHOR FIGURINO
“A Noite dos Palhaços Mudos” de Juliano Luccas

MELHOR ROTEIRO
Domingos Oliveira por “Paixão e Acaso”

MELHOR TRILHA SONORA
Pablo Sala por  “El Mal del Sauce”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Duaia Assumpção por  “Paixão e Acaso”

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Tonico Pereira por  “Cores”

MELHOR ATRIZ PRINCIPAL
Vanessa Gerbelli por  “Paixão e Acaso”

MELHOR ATOR PRINCIPAL
Mateus Nachtergale  por  “Na Quadrada das Águas Perdidas”

MELHOR DIRETOR DE FOTOGRAFIA
Alziro Barbosa por   “Cores”

MELHOR DIRETOR DE ARTE
Mônica Palazzo por  “Cores”

MELHOR PRODUTOR
Aaron Mayo e Miriam Ruiz Mateos por  “Voice Over” de Espanha

MELHOR DIRETOR
Martin Rosete por  “Voice Over” de Espanha

PRIMEIRA OBRA
“Na Quadrada das Águas Perdidas” de Wagner Miranda e Marcos Carvalho

MELHOR IDADE
“El Abuelo de Macondo” de Maíra Conde, Hugo Prado e Vladimir Castillo

NOSSO PLANETA
“Belo Monte, anúncio de uma Guerra” de André D’Elia

MELHOR DOCUMENTÁRIO
“O CINEMA BRASILEIRO NO SÉCULO XX” de Isabella Nicolas

MELHOR CURTA
“Linear” de Amir Admoni

MELHOR LONGA METRAGEM DE FICÇÃO
“Paixão e Acaso” de Domingos Oliveira

PRÊMIO ESPECIAL DOS JURADOS

“O Gigante”

MELHOR FILME  VOTO POPULAR
 “Para Observar”

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

MENÇÕES HONROSAS:


MELHOR EDIÇÃO
Leonardo Mendes pelo curta “É Simples Fazer a barba”

MELHOR FIGURINO
“Pegadas de Zila”   de Valério Fonseca

MELHOR ROTEIRO
André Damin por “Mea Culpa”

MELHOR TRILHA SONORA
Bebeto Alves por  “Mais uma Canção”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE:
Para Pepita Roca  por  “Mi Ojo Derecho” de Espanha

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Roberto Bonfim  por  “A Idade da Inocência”

MELHOR ATRIZ PRINCIPAL
Miwa Yanagizawa  por  “Hooji”

MELHOR ATOR PRINCIPAL
Para Vitor Lima  por  “O Pequeno Monstro”

MELHOR DIRETOR DE FOTOGRAFIA
Para Ivan Romero  por  “Mi Ojo Derecho” de Espanha

MELHOR DIRETOR DE ARTE
Para Miguel Gallardo  por  “Historias de Playa” de México

MELHOR PRODUTOR
Hamsa Wood, Patrícia Chamon, Alex Levy Heller e Afinal Filmes, por “O Relógio do meu Avô”

MELHOR DIRETOR
David Michan  por  “Reacciones Adversas” de México

PRIMEIRA OBRA
“Apnéia “  de Bárbara Simão

MELHOR IDADE
“O Primeiro dia de um Ano Qualquer"  de Domingos Oliveira

NOSSO PLANETA
“O Mar não está Prá Peixes"  de Rosani Cunha Gomes

MELHOR DOCUMENTÁRIO
“Expedição Fenícia “  de Yuri Sanada

MELHOR CURTA DE FICÇÃO
“Escolhas” de Mateus Cardoso que recebe o prêmio

MELHOR LONGA METRAGEM DE FICÇÃO:
“Cores “  de Francisco Garcia

 

JURADOS:
Hsu ChienHsu Chien Hsin:
Nascido em Taiwan, Hsu formou se em Cinema pela UFF em 2000. Desde então, foi assistente de direção de 54 produções, entre elas De pernas pro ar 1 e 2, de Roberto Santucci; Se puder dirija!, de Paulo Fontenelle; Tainá 3, de Rosane Svartman; High School Musical - O Desafio e Uma Professora Muito Maluquinha de César Rodrigues; Assalto ao Banco Central, de Marcos Paulo; Meu passado me condena, de Julia Resende ; Sexo com Amor, de Wolf Maya; Turistas, de John Stockwell; Chatô, o Rei do Brasil; Avassaladoras, de Mara Mourão; Vila Lobos, Uma Vida de Paixão, de Zelito Viana e Copacabana, de Carla Camurati
Foi Diretor Assistente de Bonitinha Mas Ordinária, de Moacyr Góes e Sem Controle, de Cris D´Amato.
Foi Diretor de Pietro; do Videoclipe Campo Grande Music: Double A Filmado em Miami; Transfiguração; Imbróglio e Agravo

 

 

  

federicobardiniFederico Bardini
Editor e produtor com  20 anos trabalhando em programas de TV, documentários, videos e filmes de ficção em HD, vídeo, 16 e 35 mm. em Argentina, Cuba e Brasil. Nascido na República Argentina, formado na Escola Internacional  de Cinema & TV de San Antonio de los Baños (Cuba) e formado em jornalismo no TEA (Taller Escuela Agencia) de Buenos Aires (Argentina, 1990-93).   Foi professor fundador e coordenador do Curso de Cinema da Universidade Estácio de Sá do Rio de Janeiro (1997-2002).  Também deu aulas na Universidade Veiga de Almeida, na Escola  Internacional  de Cinema & TV de San Antonio de los Baños (Cuba) e em Tea Imagem de Buenos Aires. Nos últimos anos tem trabalhado na montagem de varios programas de TV, entre eles Morando Sozinho, No Caminho, Embarcados (Canal Multishow), Aéreas, Ilhas Paradisíacas (Canal Off) e os especiais do festival Rock In Rio para DirecTV. 

 

 

Marcelo Ikeda

Marcelo Ikeda:
Professor do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Ceará (UFC) e Mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense. Lecionou cursos sobre estética e produção audiovisuais no Núcleo de Cinema e Vídeo do Ateliê da Imagem (RJ), no curso Film & TV Business (FGV/RJ), e na Escola do Audiovisual da Vila das Artes em Fortaleza, entre outros. Trabalhou na Agência Nacional do Cinema (ANCINE) entre 2002 e 2010, exercendo diversas funções. Ministrou diversas palestras e cursos sobre Leis de Incentivo e economia do audiovisual. Como curador, trabalha na organização de mostras e festivais de cinema, sendo curador da Mostra do Filme Livre (realizada no Centro Cultural Banco do Brasil/RJ) desde 2003. Como realizador, dirigiu diversos vídeos, entre os quais estão EU TE AMO, CARTA DE UM JOVEM SUICIDA e O POSTO, que participaram de diversos festivais nacionais e internacionais. Desenvolve pesquisa sobre os novos modos de produção e de difusão no cinema contemporâneo brasileiro. Escreveu, com Dellani Lima, o livro CINEMA DE GARAGEM (2011), e organizando mostra homônima na Caixa Cultural/RJ em 2012. Crítico de cinema, com ênfase na internet, Marcelo Ikeda mantém o blog www.cinecasulofilia.blogspot.com. Foi jurado em diversos festivais de cinema, como o Cine Ceará , Festival Noia (CE), Cachoeira.doc (BA), Festival de Cinema de Penedo (AL), Festival Fluxus (MG), entre outros. Coordenou o “Levantamento de dados sócio econômicos e de produção” da Cartografia do Audiovisual Cearense (SECULT/CE – 2012).